11 de out de 2011

O irmão de Chico Xavier é autorizado a desencarnar

 Exemplo de que a dor é diluída com AMOR.

 “José Cândido Xavier, irmão do médium Chico Xavier, em 1939, inesperadamente foi acometido de um insulto cerebral.

Chico pediu a ajuda do Espírito do Dr. Adolfo de Bezerra de Menezes. Ele informou-o que, pela Lei de Causa e Efeito, seu irmão deveria permanecer onze anos preso ao leito, paralítico e demente. Entretanto, preces e pedidos intercessórios chegavam continuamente ao Plano Superior, partidos daqueles a quem ele beneficiara.  (...)  

Após longo tempo de expectativa, chega à solução do Alto: a desencarnação seria outorgada. 
   
Não como uma "graça", o que implicaria na negação da Justiça Divina, que dá a cada um segundo as suas obras; Mas porque os onze anos de serviços prestados a Jesus, repleto de suor e lágrimas, como dedicado obreiro do Centro Espírita Luiz Gonzaga - a forja do amor, amparo e paz do ciclópico Chico Xavier - proporcionaram ao moribundo o cancelamento do seu débito para com a Lei. (...) 
Chico e José




 O espírito é sempre o árbitro do seu destino, podendo prolongar os sofrimentos pela obstinação no mal, ou amenizá-los e anulá-los pela prática do bem.



Nesta mesma noite, indultado pelas suas ações de abnegação e renúncia, José Xavier abandonava a vestimenta carnal imprestável(...). “




(Extraído do livro: "Lições de Sabedoria - Chico Xavier nos 22 anos da Folha Espírita" Marlene Rossi S. Nobre - FE Editora Jornalística Ltda - pág. 239)

Um comentário:

  1. Na verdade não é fácil, quando não se tem pelo menos uma pequena noção das verdades espirituais, entender que o acaso não existe.
    Estou visitando este blog pela primeira vez e gostei muito.
    Um abraço e FELIZ NATAL!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...