9 de dez de 2011

Chico e as hordas de Espíritos primários



A narração do Chico que me chamou a atenção (...) ele estava experimentando muito mal-estar.
Encontrava-se com as dores cárdiacas com uma profunda indisposição.
Foi ao atendimento, e mal conseguia ouvir o que as pessoas falavam.
Chegando em casa, disse a Emmanuel:
-"Não sei o que me está acontecendo."
Ao que o mentor respondeu:

 - "A Terra está in­vadida por hordas e hordas de Espíritos primários, e você está cercado (quase cem por cento) por Espíritos perver­sos e obsessores. Eles pretendem, a qualquer preço, ob­sidiá-lo. Se você, por acaso, desequilibrar-se, já pensou nas consequências? Caso você deixe de atender aos infe­lizes, já imaginou os resultados?

Ninguém, na Terra, está imune à interferência dos Espíritos perversos e vulgares".

Então, o Chico perguntou-lhe:
 -"O que irei fazer?"

-"Ouvi-los, ter piedade deles, que não são maus. Estão do­entes, precisando de esclarecimento. A oitenta por cento deles você pode doutrinar. Então, converse mentalmente, onde você estiver e como se encontrar. Quando experi­mentar uma dor nova, um estado de alma diferente, uma situação que lhe perturbe, esclareça-os. Não os torne seus inimigos. Faça-os amigos. Porém com vinte por cento deles você não irá conseguir, pois esses estão numa faixa e agressividade e primarismo tão grande, que nem mes­mo nos outros conseguiremos sensibilizá-los. Mas a Mi­sericórdia Divina vai alcançá-los
O fato de estarem perto de você é muito saudável, porque os seus exemplos, a sua vida, os seus atos arrastá-los-ão para o Bem, e onde você estiver e eles também - porque estarão sintonizados – serão constrangidos a ouvir, a sentir e a participar de ‘coisas positivas.

E terminava Chico, narrando que ele havia conseguido fazer excelentes amigos entre esses Espíritos. Muitos se libertaram daqueles que eram seus chefes cruéis, porém outros continuaram obstinados, e a atitude que ele teve com esses foi a de simpatia.

Há que se dizer às Entidades agressivas: "Eu posso imaginar quanto vocês sofrem; então, não faz mal que me perturbem, porque também eu necessito de evoluir."


Livro: Atendimento fraterno
Elaboradores: Projeto Manoel  Philomeno  de Miranda
Parte 1 / capítulo 5 (A ação do atendente fraterno)
Autor do capítulo: Divaldo Franco /Joanna de Ângelis
Páginas: 82 e 83 (9º edição)




Um comentário:

  1. Que Jesus siga iluminando o caminho deste grande espirito que muito pode fazer por muitos!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...